Responsive image

Sumário de Touros da Raça Senepol - 2017

METODOLOGIA

Para a composição do conjunto de dados e para a análise crítica dos dados, utilizou-se o SAS - Statistical Analysis System (SAS Institute, 2002-2010).

Para o desenvolvimento do ambiente eletrônico deste Sumário utilizou-se o aplicativo PARADOX for Windows (Corel Corporation, 1999) que possibilita a geração de cópia na sua forma runtime aos usuários.

Para a análise genética foi utilizada a Metodologia de Modelos Mistos (Henderson, 1953), sendo adotado o Modelo Animal, considerando características múltiplas. As estimativas dos componentes de covariâncias foram obtidas por meio do software REMLF90 (Misztal, 2015), a partir de diferentes amostras retiradas da população. O software que possibilitou a obtenção das estimativas das diferenças esperadas nas progênies (DEPs) foi gentilmente desenvolvido e disponibilizado à equipe pelo professor Dr. Lawrence R. Schaeffer (University of Guelph, Canadá), considerando-se os efeitos diretos e maternos para todas as características analisadas.

As características consideradas neste sumário foram: pesos ao nascer (PN), à fase materna (P120), à desmama (PD) e ao sobreano (PS), ganho pós-desmama (GPD), perímetro escrotal ao sobreano (PES), escores de conformação frigorífica à desmama (CFD), e ao sobreano (CFS). Os pesos (P120 e PD), foram ajustados, dentro do grupo de contemporâneos, para as idades padrão de 120 e 240 dias, respectivamente. Da mesma forma, o escore de Conformação Frigorífica à Desmama (CFD), foi igualmente ajustado para a idade padrão definida. As medidas ao sobreano (PS, CFS, PES, AOL e EGS) foram ajustadas em função da idade dos animais no grupo contemporâneo.

Para os animais com o PD conhecido, o PS foi calculado com base no ganho pós-desmama (GPD) ajustado por grupo de contemporâneos. Para aqueles animais com o PD desconhecido, o PS foi calculado considerando a diferença média entre as taxas dos ganhos pré e pós-desmama de animais que apresentaram PD e PS válidos. O ganho pós-desmama (GPD) foi calculado pela diferença entre os pesos ajustados à desmama e ao sobreano, sendo válido o PD apenas de produtos que não são provenientes de fertilização in vitro (FIV) ou transferência de embrião (TE). Para todas estas características foram estimadas as DEPs diretas e maternas considerando-se, como base genética, a média da raça.

Foi utilizado nestas análises o modelo animal completo, considerando-se a matriz de parentesco entre os animais e incluindo-se os efeitos genéticos aditivo direto, aditivo materno e de ambiente permanente e os efeitos fixos de grupo contemporâneo, de idade da vaca e da interação entre a idade da vaca e o sexo do produto. Considerou-se ainda, como covariáveis, a idade do animal na data da medida e a consanguinidade. Na formação dos grupos contemporâneos foram considerados os efeitos de sexo, do ano e época de nascimento (1=janeiro a março; 2=abril a junho; 3=julho a setembro; 4=outubro a dezembro) da progênie, da fazenda na qual foi criada, do regime alimentar, do grupo de manejo, da data da medida, do grupo genético do produto e se o animal é produto de FIV ou TE.

As DEPs foram estimadas para as seguintes características:

  • Peso ao nascer (efeito direto), expressa em kg;
  • Peso à fase materna (efeito materno e total materno), expressa em kg;
  • Peso à desmama (efeito direto e total materno), expressa em kg;
  • Peso ao sobreano (efeito direto), expressa em kg;
  • Ganho de peso pós-desmama (efeito direto), expressa em kg;
  • Conformação frigorífica à desmama (efeito direto), expressa na escala de 1 a 6;
  • Conformação frigorífica ao sobreano (efeito direto), expressa na escala de 1 a 6;
  • Perímetro escrotal ao sobreano (efeito direto), expressa em cm;
  • Área de olho de lombo (efeito direto), expressa cm2;
  • Espessura de gordura subcutânea (efeito direto), expressa em mm.